segunda-feira, 28 de julho de 2014

Joinville-Barra do Sul-Barra Itapocú-Rio Itapocú-Guamiranga-Joinville 26072014

Roteiro estudado/traçado e devidamente transferido para o gps, eu e o Paulo Rost partimos às 07:10h. para mais uma pedalada de sábado. Seguimos para o balneário Barra do Sul, via zona sul de Joinville por ruas asfaltadas/calçadas. A idéia inicial era passar pela localidade do Rio do Morro, mas em função das obras de asfaltamento na rodovia, descartamos esta opção.
Com um bom ritmo, logo chegamos no acesso a estrada do balneário. Como a rodovia (SC-495) não tem acostamento, após uns 3,5km. optamos por seguir por estrada de chão paralela a principal, na comunidade de Conquista.




Em seguida estávamos na avenida principal de acesso a Barra do Sul, que margeia o Canal do Linguado. Momento para uma parada em uma padaria para um café com pão e para tirar umas fotos do Canal.





Cruzamos a cidade sentido sul, passando por Salinas e pegando a estrada rumo a Barra do Itapocú.
Ainda bem que nos dias anteriores tinha chovido e a areia fofa de praia que se encontra no leito da estrada estava bem assentada e úmida, facilitando bastante a pedalada. Mas as costelas de vacas, que são uma presença quase constante, continuavam lá para atrapalhar um pouco.


  

 Às 11:00h. chegamos no entrocamento com a BR-101, atravessamos a ponte sobre o Rio Itapocú no sentido norte-sul e na primeira entrada à direita e novamente direita. A localidade se chama Escalvado. Seguimos margeando o rio por estrada de chão.


Uma parada para lanche e um pequeno descanso.

  


Passamos pela localidade Ribeirão do Salto e em frente dobramos a direita,  cruzamos pela ponte sobre o Rio Putanga e seguimos até Guamiranga aonde atravessamos a ponte, aonde atualmente só passam motos e bikes em função das obras na cabeceira da ponte (devido a última enchente de junho na região) e fomos até o posto Rudnick fazer o último lanche do dia.
Energias repostas, tomamos a rua calçada e asfaltada que passa pela figueira centenária de Guamiranga, chegamos na BR-280 e rumamos para casa pela Rodovia do Arroz.
Chegada às 15:55h.

  

 Um ótimo dia para pedalar, misturando litoral com interior e como sempre a companhia agradável do Paulo, que quase sempre participa destas empreitadas.

Km. do dia: 143
Altimetria máxima: 71m.
Track: aqui



segunda-feira, 21 de julho de 2014

Joinville-Estrada Jacú Açú-Rio Molha-Jaraguá do Sul 19072014

Por ter ultimamente percorrido trajetos já conhecidos e relatados aqui, estou a bom tempo ausente de novas postagens.
Mas com a visualização de uma serrinha no google earth, ainda não galgada, foi o motivo para compartilhar novamente esta experiência.
Saí às 06:00h. deste sábado, no portal da Expoville encontrei o Leandro Koser e rumamos para Jaraguá do Sul, como ponto de destino do nosso retorno.
Saímos pela Rodovia do Arroz com um belo amanhecer nos presenteando, além de uma temperatura muito agradável para início de pedal.


Em Guaramirim, pegamos a Estrada Bananal e margeamos um trecho do Rio Itapocú até o localidade de Guamiranga, aonde seguimos para o bairro Rio Branco, saindo na SC-413, bem em frente a Igreja Católica de São José.






Paramos numa lanchonete na beira do rodovia para repor um pouco das energias, com sanduíche de pão colonial e café com leite.


Após um breve descanso, pegamos a Estrada Jacú Açú (chão) e seguimos para a localidade de Ribeirão Gustavo (município de Massaranduba), dobrando a direita logo após a Igreja Luterana, aonde iríamos atravessar a serra para chegarmos em Jaraguá do Sul. Esta é uma região aonde se pratica a cultura do arroz irrigado, sendo o município de Massaranduba considerado a capital catarinense do arroz.


Lagoa com muitos peixes.




A partir de agora iria começar realmente o teste das pernas e do coração. Uma subida de uns 4,5km. com uma diferença altimétrica de aproximadamente 350m. Não encontrei referências para o nome deste morro.



Parada quase no topo, para um breve descanso e agradecimento. 



Na descida a parte mais íngreme é de chão (em torno de 2 km.) e logo após asfalto. A estrada acompanha o Rio Molha e no local encontram-se belas propriedades tipo chácaras.


 

Passamos por Jaraguá do Sul rapidamente e continuamos por asfalto até Guaramirim, aonde paramos para um lanche. Novamente Rodovia do Arroz, com um vento contra insistente, Estrada Arataca e no entroncamento com a BR-101, aonde me despedi do Leandro. Cheguei em casa às 13:35h.
Belo dia para pedalar!!! Agradeço a companhia do Leandro.

Fotos: Leandro e Antônio Carlos
Km. do dia: 130
Altimetria máxima: 387m.
Altimetria mínima: 16m.
Track: aqui