quinta-feira, 13 de junho de 2013

Viagem Joinville-Rio Natal-Joinville. Dia1:Joinville-Schroeder-Corupá-Rio Natal-18/05/2013

Com o intuito de inaugurar a barraca comprada a um bom tempo, programei um final de semana escolhendo um roteiro que em boa parte do percurso, iria me lembrar da primeira viagem que fiz como convidado do Odois Expedição , denominada Rio Manso e Rio Natal.
Convidei o Willian Kestering que prontamente aceitou o convite.
No sábado combinado, saímos às 07:10h. com o tempo fechado e um pouco de neblina. O Paulo Rost (com quem fiz a volta na Ilha de Fpolis) iria nos acompanhar até Schroeder e retornar.



Pegamos o caminho já nosso conhecido, ou seja, Estrada Arataca e depois a Rodovia do Arroz (SC-413). Com o tempo um pouco carrancudo nos acompanhando, dobramos no acesso Schroeder I.





Antes de chegarmos ao centro de Schroeder começou a chover. Paramos para um bom café na Padaria e Confeitaria Flohr, que fica na rua principal de acesso a cidade (Castelo Branco), bem próxima a igreja católica de São Vendelino. Recomendamos, pois a padaria tem um bom atendimento e qualidade, aliada a um preço justo.


Reabastecidos, nos despedimos do Paulo e seguimos nossa viagem rumo ao bairro Santa Luzia, aonde seguimos o mesmo percurso que realizamos no dia 24/04 até a Casa Rosa.
Na entrada de Nereu Ramos, parada para fotos.Pena que a casa esteja abandonada e depredada.



Na Casa Rosa, fomos recebidos novamente pelo proprietário Valmor F. Silveira, que como da vez anterior, nos atendeu calorosamente como se fossemos da família.


 

Seguimos pela estrada ao lado direito do rio Itapocú  até Corupá. A chuva que tinha dado uma pequena trégua, voltou a nos brindar.




Às 12:20h. chegamos em Corupá para o almoço.Comida simples, caseira, e bem gostosa.


Após um breve descanso, seguimos em direção ao Rio Natal, caminho já conhecido que fiz com o Odois e que agora faz parte do Circuito das Araucárias de Cicloturismo, roteiro este que compreende o trecho 3 e que vai até o Parque Natural das Aves.




A partir do portal, íriamos começar a suar um pouco mais, pois as subidas fariam parte do trajeto do deste dia e já nos preparavam para o dia de amanhã.




Como tinha telefonado previamente para o Parque das Aves, já sabíamos que não teríamos como acampar neste local, pois o mesmo estava reservado para um encontro evangélico. Mesmo assim paramos, conversamos com o proprietário Sr. Magno Bollmann, e assinamos o livro de cicloturistas, pois o local é um ponto de carimbo do Circuito das Araucárias.
Outro ponto para acampar seria o Restaurante Ruda. Como não existe informação de localização no google earth, o Sr. Magno disse que ficava a uns 4,5 km., na confluência da estrada que vai para o Rio Vermelho. Viemos preparados também para praticar o camping selvagem.
Às 15:30h. chegamos ao local e para nossa sorte encontramos o proprietário que estava assando carnes para um casamento à noite em São Bento do Sul e sairia em 30 minutos.
O dono não quis nos cobrar nenhum valor e ficamos como únicos moradores do local. O local é muito procurado no verão, pois tem um rio para banho que circunda a propriedade. Fora da temporada, só com reserva para almoço. Fone (47) 9137-4693/9153-9848. Servem comida polonesa e alemã
Um galpão com luz, tomadas, telhado que cobriram boa parte das barracas, mesas enormes, banho quente, um ótimo macarrão preparado pelo Willian e barra de chocolate como sobremesa, o que poderíamos querer mais.
Apenas agradecer a natureza que nos brindava com o barulho da água correndo entre as pedras e que para mim ajudaria a adormecer.
Após um bom papo, às 21:20h. fomos dormir.








Fotos: Willian e Heil
Km. do dia: 87
Altimetria máxima: 224m.
Track: aqui 





Nenhum comentário:

Postar um comentário